04 outubro 2009

Homenagem



Ontem eu ouvia uma música da Mercedes Sosa (aquela 'soy pan, soy paz, soy mas') e sem maiores explicações me emocionei muito.
Foi um sentimento muito bom, algo pairando nos ares, não consigo explicar. Eram as energias dela ali, definitivamente. Quem estava com poros e coração abertos sentiu também, não é possível. Foi muito forte.

Senti que naquele exato momento, em Buenos Aires, ela se despedia da vida, em seus últimos respiros de felicidade, alívio, lembrando da maravilha que é a vida, satisfeita.
Logo ela não estaria mais entre nós, senti também. Chorei. Mas fiquei muito feliz. É difícil por em palavras. Um sentimento imenso, que faz o coração bater com gosto, o sangue se purifica, o olho se embaça um pouco para depois ficar claro. É uma vontade de transbordar, é um se sentir muito bem acolhido nesse corpo. É a certeza de que existem coisas muito maiores, mais elevadas.

Hoje eu soube que ela veio a falecer.
Foi bom compartilhar da sua nitidez, da sua profundidade, da sua dor e do seu amor.
Gracias, Mercedes!
Nos encontramos na próxima vida.

6 comentários:

Octávio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Octávio disse...

viva Sosa! Pérdida para todas las naciones! Hoy tubimos homenajes lindas por acá!!! Que viva Mercedes en los corazones de todo pueblo latinoamericano!!! Y como Coh ya nos había dicho: Brasil está incluso!!!

Octávio disse...

Y viva Violeta Parra que escreveu canção tão linda quanto essa interpretada por Mercedes... Gracias a La Vida!!!

Coh disse...

po Lucão, entendo muito esse teu sentimento, y com Mercedes ele te assalta com uma facilidade...
Ela entra mesmo por qualquer buraquinho e atinge uma profundidade arrepiante!
Gracias Mercedes

lorenapazzanese disse...

é... isso foi foda. E no dia anterior, como tu, eu tava chorando antecipada, pela minha descoberta tardia dessa maestra da vida. Poxa...

tavares disse...

cáspita, Lucão!!! pelo que eu entendi vc primeiro sntiu isso tudo e só dpois é que soube da morte dela...
vc é médium então né? eu já suspeitava!